Por que os bebês golfam?

Por que os bebês golfam?
Bebês Dicas

O refluxo gastroesofágico acontece quando o conteúdo do estômago volta para o esôfago e, muitas vezes, pode resultar na golfada que é quando esse conteúdo sai pela boca.

Isso é muito comum nos bebês, principalmente os mais novinhos.

O golfo acontece porque os mecanismos de defesa do organismo em relação ao refluxo nos bebês ainda estão em amadurecimento, ou seja, ainda não funcionam da maneira ideal. Além disso, há alguns fatores que são próprios dessa faixa etária, como dieta líquida – e, às vezes, em volume maior que o necessário -, e a posição horizontal a maior parte do tempo.

A golfada acontece quando o estômago do bebê fica muito cheio, o que faz com que a válvula que fecha a passagem para o estômago se abra facilmente, o que o leva o bebê a regurgitar o leite. Além disso, a golfada também pode acontecer devido ao excesso de ar no estômago, o que acontece em bebês que engolem muito ar durante a mamada.

Até o primeiro ano de vida, o bebê segue amadurecendo os mecanismos que o protegem do refluxo gastroesofágico, além de sofrer mudanças nos hábitos de vida próprios da idade, como redução da ingestão de líquidos, habilidade para sentar e caminhar. Assim, até o final do primeiro ano, a maioria deles não terá mais as golfadas frequentes.

Como evitar a golfada?

Para que isso não aconteça, é importante evitar que o bebê engula muito ar durante a mamada ou que ingira grandes quantidades de leite, para que o seu estômago não fique demasiado cheio.

Há outros cuidados para evitar a golfada, incluem: colocar o bebê para arrotar depois de comer e assegurar que apenas o vai deitar passados 30 minutos, não sendo também recomendada a realização de movimentos bruscos após a mamada.

Dicas práticas para evitar as golfadas

  • Evitar movimentar o bebê bruscamente depois da mamada;
  • Apenas deitar o bebê 30 minutos após dar de mamar;
  • Bebês que não mamam no peito podem tomar um leite em pó específico contra o refluxo (converse com o pediatra antes de adotar esse método);
  • Evitar que o bebê engula muito ar durante a mamada;
  • Sempre colocar o bebê para arrotar, durante e depois das mamadas;
  • Vestir o bebê com roupas e fraldas pouco apertadas.

Se achar necessário, deite o bebê depois de arrotar, coloque uma almofada por baixo do colchão (e não debaixo da cabeça do bebê) para elevar a cabeça do bebê e colocá-lo deitado de lado. Uma outra possibilidade é colocar um calço de 5 a 10 cm de altura na cabeceira do berço, formando um ângulo de 30 graus, para manter a cabeça sempre mais elevada que os pés.

Nos casos onde os episódios de golfos são muito frequentes e seguir estas medidas não está sendo o suficiente, o pediatra pode recomendar o uso de medicamentos específicos.

Qual a posição correta para o bebê arrotar?

Pode-se utilizar uma das seguintes técnicas:

  • Colocar o bebê de pé encostado ao ombro da mãe e dar palmadinhas suaves nas costas;
  • Colocar o bebê sentado no colo e com uma mão segurar a cabeça do bebê e com a outra dar palmadinhas suaves nas costas.

Estas técnicas devem ser feitas durante a mamada e após mamar para eliminar o excesso de ar e evitar o surgimento de golfo.

Quando a mãe deve se preocupar com o golfo do seu bebê?

Para que seja normal, o golfo do bebê deve ter uma coloração esbranquiçada, podendo também existir vestígios de sangue, que indicam que os mamilos da mãe podem estar com fissuras, por exemplo.

Porém, em certas situações, o golfo do bebê pode não ser normal, sendo recomendado consultar o pediatra quando o bebê:

  • Dificuldade para ganhar peso ou perda de peso;
  • Não quer comer;
  • Está constantemente irritado ou apresenta choro intenso, especialmente após as golfadas;
  • Tem soluços excessivos ou excesso de produção de saliva;
  • Apresenta dificuldade para respirar após o golfo;
  • Tem golfo com coloração esverdeada;
  • Fica desconfortável ou inquieto durante a mamada.

Por que os bebês golfam?Quando o golfo tem algumas destas características, isso pode indicar que o bebê está com problemas de refluxo ou com obstrução do intestino, por exemplo, e nestas situações é importante consultar o pediatra ou ir no hospital o mais rapidamente possível. Assim, a causa do problema será identificada e tratada adequadamente.

Um dos problemas das regurgitações, é que aumentam o risco de parada respiratória ou pneumonia, pois pode ocorrer a passagem do conteúdo do estômago para o pulmão do bebê.

Entre os 8 meses e 1 ano de idade, as golfadas frequentes no bebê deixam de ser normais, uma vez que o bebê já consegue adotar uma postura ereta e os alimentos que ele come já são sólidos ou pastosos, sendo mais difíceis de regurgitar por serem mais espessos.

Quando é golfo e quando é vômito?

Para diferenciar o golfo de um episódio de vômito deve-se observar outros sinais presentes como: esforço que o bebê faz com o corpo, pois no caso do vômito é preciso realizar algum esforço. Já no golfo não é necessário nenhum esforço, porque o líquido sai naturalmente pela boca.

No caso do vômito o bebê também pode apresentar sinais de que não está se sentindo bem, choramingando ou chorando, enquanto que no golfo, ele pode estar aparentemente normal.

No entanto, quando o bebê apresenta episódios de golfo frequente, o líquido pode estar ácido e causar irritação no esôfago e na laringe e, por isso, durante um episódio de golfo ele pode apresentar choro excessivo, irritabilidade, distúrbios do sono, agitação e recusar mamar ou tomar a mamadeira.

Fontes:
https://www.tuasaude.com/entenda-quando-golfar-e-normal/
https://quemcoruja.com.br/bebes-golfam/

Artigos Relacionados

Sono e saúde na Melhor Idade

Mommy´s Angel

Atenção mamães, fiquem atentas os cuidados que devemos ter com os bebês no carnaval

enfaisoldaborba

Consultoria do sono materno-infantil: uma ajuda mais do que bem-vinda!

Mommy´s Angel

Deixe um Comentário