Desmame: quando é a hora certa?

Desmame: quando é a hora certa?
Amamentação Consultoria

A amamentação é um assunto complexo que sempre gera discussões entre as mulheres.

As opiniões relacionadas a esse assunto se dividem, o que pode ser muito perigoso para as mamães que acabam sendo influenciadas negativamente sem considerar suas preferências, necessidades e realidade.

Por isso, ao falar sobre o desmame do leite materno é preciso ter cuidado. Opiniões diversas não devem influir, a menos que venha do médico da criança ou mesmo da consultora em amamentação. Caso contrário, só a mãe saberá o momento certo de realizar esse processo sem que cause dores ou sacrifícios para si e ao bebê.

O que pode influenciar no desmame?

Amamentar pode ser uma experiência maravilhosa, pois é nesse momento que cria-se um vínculo fundamental entre a mãe e o bebê. Por outro lado, há quem viva momentos desagradáveis ao amamentar e mantém o processo com dor e apenas pela necessidade de alimentar o bebê.

Essas são duas situações diferentes que podem influenciar no desmame. Na primeira, há o prazer em fornecer o alimento para a criança e em criar o principal vínculo materno pós nascimento. Na segunda, há um sacrifício que provavelmente está colocando em risco a sua saúde física, mental e emocional.

“Considerando ambas as situações, será que existe o momento certo para que aconteça o desmame?”

Afinal, existe mesmo o momento certo para o desmame?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), há o momento certo para que aconteça o desmame do leite materno: aos dois anos de idade.

Com dois anos de idade a criança já deve fazer refeições reforçadas com alimentos ricos em vitaminas, minerais e proteínas, e a amamentação será apenas um complemento para a parte da manhã ou durante a noite. Ou seja, o leite materno não é o único alimento da dieta da criança e, dependendo da situação, pode ser descartado.

O que dizem os médicos?

Para a maioria dos profissionais da saúde não existe um momento ideal para o desmame acontecer. Até os seis meses de vida do bebê é preferível que ele se alimente exclusivamente do leite materno, porém existem casos em que isso não ocorre por diferentes fatores.

Esse tipo de iniciativa deve respeitar única e exclusivamente a mãe. Se ela não se sente mais capaz de amamentar por razões físicas, psicológicas ou emocionais, ela deve ser respeitada e qualquer julgamento quanto ao seu ato é descartável.

O ideal é que essa decisão seja feita com planejamento e com acompanhamento do pediatra. A partir disso, podem ser tomadas providências que facilitem o desmame e uma nutrição que forneça as vitaminas, minerais e outras substâncias necessárias para o seu desenvolvimento.

Busque ajuda de profissionais para fazer o desmame

Existem profissionais que realizam consultorias sobre amamentação e podem ajudar a mamãe em casos de dificuldade. Nesse tipo de serviço também existem ressalvas a respeito desse processo que podem ajudá-la a entender como tudo deve funcionar.

O desmame não deve ser encarado como uma regra, então não deixe que a sociedade dite o momento certo para isso acontecer, pois é algo de extrema importância que influencia em sua vida e na do seu bebê. Portanto, considere apenas ajuda profissional.

Com a Mommy’s Angel você pode contar com profissionais especializados no assunto, que através das consultorias também podem ajudá-la a iniciar o processo de desmame sem que isso cause qualquer dano a você e ao seu filho.

Artigos Relacionados

Colostro, o primeiro alimento do bebê

Mommy´s Angel

A importância da amamentação para o fortalecimento do vínculo entre a mãe e seu bebê

Mommy´s Angel

É possível usar medicamentos durante a amamentação?

enfaisoldaborba

Deixe um Comentário